Buscar
  • Toten

Bandas Autorais No Brasil

Cada vez tem menos espaços para Bandas Autorais novas, menos público e menos incentivo! Será mesmo?

Em novembro deste ano (2019) a Banda Toten foi convidado novamente para o Goiaba Rock em Inhumas/GO. Um festival muito bonito que contou com a exibição de carros antigos, barracas de comidas e bebidas, barracas de suveniers e claro muito rock. A quem diga que os eventos com bandas autorais estão sumindo do mapa. Mas como não tenho um indicador ou estatística sobre o assunto não quero cometer equívoco em afirma-lo. Mas uma coisa é certa. Tem havido a mudança de hábito por parte do público em geral devido a internet e redes sociais. De forma empírica posso dizer que cada vez menos jovens vão para este tipo de evento. As facilidades oferecidas no mundo de hoje pelo PC, Notebook ou celular competindo com o relento, calor, frio ou chuva dos eventos autorais contra o aconchego do lar e dos vídeos engraçados na internet contra os bêbados na frente do palco fica difícil realmente competir. 

Antes estes eventos eram povoados por jovens que consumiam essas experiências em larga escala interagindo com novas bandas e vertentes experimentando novos padrões e hábitos, com novas amizades e novos relacionamentos. Muitas vezes com discussões e discordâncias calorosas sobre bandas e estilos que enriquecem de forma positiva as experiências. Esses eventos permitiam o crescimento da banda como um todo e a preparava para o mercado.

Hoje este modelo cultural cada vez mais migra para o virtual, disputando likes entre ficções de robôs para promover sua entrada na "onda" ou "moda". Não é uma crítica. É a constatação de uma mudança do perfil do rock/heavy e seus sub-estilos. Nesta mudança passou o visual a ser importante, a gravação de alto nível e o marketing altamente profissional.

Com isso as bandas novas perdem cada vez mais experiências de palco, da atitude, da reação ao improviso, do objetivo de sua banda em transmitir algo, de trazer sua "alma", de trazer sua arte. E o público perdeu a experiência de apreciar uma nova percepção que você não estava acostumado, de trocar ideias verdadeiras com amigos ouvindo coisas literalmente novas sem seu domínio (você não controla uma playlist conhecida) e com isso ampliar suas referências dentro de sua memória afetiva interna, de ter uma percepção crítica diferenciada do ao vivo e de conhecer uma comunidade musical "franca" regional de muita riqueza. Porquê "franca"? Porque o mundo virtual se veste ou apropria de imagens que não representam a realidade crua. É como ver uma tela de cinema onde o diretor lhe conduz uma narrativa que você não vive porque não está lá dentro das telas. Apenas assiste.

Será que não vale a pena viver essas experiências? Saia um pouquinho de sua zona de conforto e vá a alguns festivais autorais sem compromisso. Você se surpreenderá!



1 visualização

Follow us on:

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon
  • White SoundCloud Icon
  • White YouTube Icon

© 2023 by The Toxic Void. Proudly created with Wix.com